domingo, 22 de agosto de 2010

(Antiga) Eu poderia,

eu poderia sentar na cama e esperar esse sentimento horrível passar, poderia contar uma mentira fácil que viesse na minha cabeça, poderia gritar o que sinto para o mundo todo ouvir, poderia tentar esquecê-lo, poderia fazer tudo isso. Se ao menos, soubesse o que estou sentindo. Mas, simplesmente não sei. Não sei o que fazer, não sei o que pensar, não sei se devo voltar ou continuar no tempo. É como se fosse uma pequena vida. Uma criança, que cresce. Quando pequena, acredita que tudo é perfeito e, que o amor existe. Acredita no seu príncipe encantado. Porém, com o passar do tempo, vê que nada é perfeito e, que o amor não vale nada nesse mundo capitalista e hipócrita. Ela sofre, sofre porque um dia resolveu amar. Mas, no fundo ela pensa que algum dia ainda vai ficar tudo bem. A tristeza lhe predomina pois sabe que ainda falta muito para esse dia chegar. Ela já se acostumou com a idéia de que nós todos sofremos, mas o sentimento é maior que a compreensão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário