terça-feira, 3 de janeiro de 2012


Vidas paralelas, sem sentido algum. Marcas permanentes de sua dor que a atormentavam. Lembranças de seu passado que não a deixavam em paz. Tudo o que ela queria era apenas voltar a ser feliz.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Quisera eu que tu voltasses.

Então, me diga o porquê. Estou aqui, mais um vez, com lágrimas escorrendo pelo meu rosto. Eu já deveria ter superado. Mas parece que toda vez que eu penso nos momentos que passamos juntos, um pedaço de mim morre. Não importa quanto tempo passe, sempre estarás no meu coração. O meu primeiro amor verdadeiro, e possivelmente, o único. Mentiu para mim, me enganou, me iludiu e foi embora sem misericórdia. Deixou-me aqui esperando por um pedido de desculpas, ou talvez alguma frase clichê que me desse alguma esperança de que estavas arrependido. Deplorável, não acha? Transformaste uma menina ingênua com o coração feliz por poder amar em uma menina fria e agora, com o coração gelado e quebrado. Finjo ser feliz, invento sorrisos e disfarço o meu olhar cheio de mágoas. Às vezes, me encontro lastimando a tua partida. Mesmo que negue aos outros, a ti e a mim mesma, a verdade é que eu ainda sinto a tua falta. Quer dizer, sinto falta do que tu eras enquanto estávamos juntos. Sinceramente, não te conheço mais. Tu te transformaste em um outro alguém. Num alguém que só me faz mal…

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Eu voltei!

Caramba, nem sei por onde começar. Bem, nesses tantos meses que passei fora, aprendi muita coisa. Tive muito sofrimento, e também muitas alegrias. Confesso que me esqueci do blog, porém também me mudei e fiquei dois meses sem internet. Agora, nesse momento, é de madrugada e estou completamente zonza. Faz algumas noites que tenho insônia, então resolvi usar esta para recomeçar o blog. Pensei em apagar os antigos posts porque, sinceramente, percebi que eles não são tão bons. Mas vou deixá-los ali. Com o tempo, irei melhorá-los e então postarei as novas versões e excluirei as antigas. O problema é achar tempo para fazer isso. Enfim, vocês ainda lembram de mim? haha.  Beijos, e até logo.

terça-feira, 8 de março de 2011

(Antiga)

Acho que estou viciada no tumblr :(  
Comecei a escrever uma crônica, mas desisti. Não sei, acho que não levo jeito para isso :/
Só para não dizer que eu não postei nada,  vou colocar aqui \/ o pequeno pedaço que escrevi.

Era mais uma tarde normal no parque da pequena cidadezinha onde eles moravam. Uma tarde ensolarada, com um vento norte que fazia as árvores balançarem em plena harmonia. Ela estava sentada no banco de madeira do parque, esperando ele. Seus lindos cabelos loiros voavam com o vento, e seu delicioso perfume era sentido no ar.  Já estava angustiada, pois fazia meia hora que havia recebido uma mensagem dele, dizendo para ela esperá-lo bem ali, porque precisavam conversar. Quando menos esperava, sentiu um toque em seu ombro, então virou o rosto para trás e o viu, com um sorriso triste, e um olhar cabisbaixo. Então ela disse:
– “Pode sentar” - disse sorrindo, feliz por vê-lo
– “Precisamos conversar...” - disse, olhando para baixo.
– “Claro, pode falar” - levantou o rosto dele, e olhou fixamente em seus lindos olhos verdes. Pegou sua mão e então, o viu sorrir.
– “Sabe, faz tempo que eu queria te contar uma coisa...” - soltou a mão dela, e desviou o seu olhar, com vergonha.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

(Antiga) Liberte-se

Liberte-se. Viva uma nova vida e esqueça do passado. Só não esqueça de quem lhe deu amor verdadeiro.  

domingo, 20 de fevereiro de 2011

(Antiga) Eu sinto sua falta

Sinto falta de sentir o seu abraço. E ás vezes eu fico refletindo, será que você pensa em mim tanto quanto eu penso em você? Talvez essa duvida dure pra sempre ou talvez você me responda ela agora.
É como uma música que trancou no replay. Seu sorriso não sai da minha cabeça, seu abraço eu não esqueço, e do seu beijo eu preciso. A cada segundo que passa, eu vejo o quanto você é importante e inesquecível para mim.  

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

(Antiga) Noites acordada,

textos escritos tentando entender o nosso amor, palavras que você me disse que até hoje não consegui esquecer, promessas feitas que talvez não vão se cumprir. 
 Lembra quando você jurou que não ia me fazer sofrer?    ...
Choros em vão, lembranças que vão ficar para sempre. Agora vou parar de chorar.  No futuro quero poder olhar para trás e ter certeza que tudo isso valeu a pena.
Talvez você não saiba o que é chorar de saudades, de sofrer por amor. Talvez você não saiba o que sentir uma dor indescritível dentro do seu coração, sentir a distância entre você e a pessoa mais importante na sua vida. Talvez você nunca tenha sentido isso, talvez você nunca teve que fingir que está tudo bem contigo quando não está! Eu só quero que você saiba que além de tudo o que já aconteceu, ainda é com você que eu sonho.